Architecture of Chicago

Para os que não terão a oportunidade de visitar Chicago em breve, convido-os a passear por aí comigo…

Solta o som e vem comigo nessa aventura…..

 

CHICAGO

IMG_1177

Chicago é uma cidade fantástica, em muitos sentidos! A mistura de prédios e ao mesmo tempo de verdes (que agora no outono viram vermelhos, laranjas, marrons e amarelos), de árvores, de esquilos. A mistura de pessoas correndo (acho que é o exercício físico preferido deles aqui, porque estão SEMPRE fazendo essa atividade) e ao mesmo tempo o caminhar das pessoas na rua. Os trens passando embaixo dos seus pés e ao mesmo tempo acima da sua cabeça.  A mobilidade me fascina! A capacidade de coordenar diferentes nichos em uma só cidade. O vento, Ah vento, não é a toa que é Chicago é chamada “The Windy City”, é uma sensação indescritível, parece que o vento traz consigo as vibrações da cidade, você sente o vento te levar e te trazer, você ouve as vozes no vento…

Uma vez minha amiga do Lab, que nasceu e cresceu aqui, me ensinou: Maíra, Chicago tem apenas duas estações do Ano, Inverno e Construções. Exato! Não demorou muito pra perceber que o verão aqui, não tem cara de verão, é gelado…bem como a primavera. O outuno eu considero uma prévia do Inverno (tudo junto e misturado). E como durante a primavera e o verão não neva, advinhem….Eles controem! E se tem uma coisa que eles sabem fazer é construir e claro manter tudo funcionando (manutenções e mais manutenções), nos metrôs, nas linhas de trem, nas calçadas, nas avenidas…e por aí vai!

Espero que gostem do pouquinho de Chicago que irei mostrar, talvez vocês se apaixonem e decidam me visitar! ihihihi. Será um prazer!

Esse passeio começa no John Hancock Building, um prédio gigante (o quarto edifício mais alto de Chicago atualmente) que fica na Michigan Avenue (a avenida mais famosa de Chicago) e que tem um observatório incrível! Quando foi terminada a construção em 1968 ele era o mais alto…

DSC02881

É aquele pequeno prédio, cinza escuro com as antenas.  A vista do alto do prédio, nada mais nada menos do que do Nonagésimo sexto andar, é uma das coisas que você tem que fazer quando visitar Chicago. Você consegue ver a cidade em todos os ângulos e realmente se sente nas alturas.

Hancock vista1 IMG_1076

Vista da parte sul de Chicago do Alto do Hancock em 2009, quando visitei Chicago pela primeira vez e (esquerda) e em 2013 (direita), duas semanas atrás, quando fomos passear: Eu, Astrid (minha amiga Norueguesa), Luiza (minha amiga Gaúcha) e a mãe da Luíza.

Decidimos nos refrescar olhando para aquela paisagem maravilhosa! O Hancock  tem um restaurante e um bar um andar abaixo do observatório (que é o ultimo andar o prédio). Ambos são todos rodeados de vidro, ou seja, a vista é espetacular. Pedi uma água com gás (que aliás, eu adoro) e pra minha surpresa descobrimos que a água era Norueguesa, não pude deixar de resgitrar esse momento…

IMG_1074 IMG_1073

Afinal, não é todo dia que você bebe uma água Norueguesa com uma amiga Norueguesa! Ambos de altíssima qualidade eu diria! ;D Decidimos batizar a primeira foto de “Made in Norway”. Em homenagem aos dos principais pontos da foto que são Noruegueses originais! ahahahhaha

Antes de continuar na nossa jornada, decidimos passar “rapidamente” pelo banheiro, afinal a ingestão de líquidos foi grande. Enganamo-nos nós achando que seria uma passada rápida. O Banheiro do Hancock é o banheiro mais animal que eu já entrei. Gastamos no mínimo uns 20 minutos lá dentro e fizemos coisas bem engraçadas…

…como bater fotos dentro do banheiro (sempre achei fotos de banheiro o “Ó” do Borogodó, mas, confesso que nesse banheiro, não pude resistir!!!)

DSC_0309 DSC02886 DSC02901

 

 

Deu vontade de fazer umas caretas…

DSC_0301 DSC02899

 

 

E pra finalizar modelando, decidimos fazer um catálago pra Calvin Klein…ahahahahahahahhaha…só que não!

DSC_0302 DSC_0304 DSC_0308

Não consigo parar de rir quando vejos essas fotos! ahuauahua

 

Ok, vamos concentrar……A sessão banheiro foi inesquecível, eu sei, mas o melhor do passeio ainda nos espera!

 

Após uma caminhada maravilhosa na Avenida Michigan fomos passear de barco no Rio Chicago e conhecer um pouco mais sobre a sua aquitetura (Architecture of Chicago)!

DSC02929 IMG_1082

 

 

Lá vamos nós

IMG_1084

Tribune Tower – Sede do Jornal de Chicago (Chicago Tribune), e também da CNN de Chicago, localizado na Avenida Michigan – Construído em 1925.

 

IMG_1095

United Building – Assim conhecido por ter tornado-se sede, após alguns anos de sua construção, da companhia aérea United Airlines. Construído em 1992.

 

IMG_1099 IMG_1125

333 Wacker Drive – Projetado para refletir os outros prédios às margens do rio.

 

IMG_1102

Chicago Sun-Times  – A sede do famoso Jornal de Chicago

 

IMG_1167

Wrigley Building –  Sede da  “Wrigley company” como o nome do prédio sugere. Duas torres, uma finalizada em 1921 e outra em 1924, e o famoso relógio!

 

IMG_1145

Willis Tower (esquerda)  – Mais conhecida como Sears Tower. Segundo prédio mais alto dos USA e nono mais alto do mundo. Construído em 1973, ocupou a posição de prédio mais alto do mundo até 1998 (durante 25 anos).

 

IMG_1093

Leo Burnett Building – Janelas estruturadas em barras de aço inoxidável para suportar o “ventinho” de Chicago. Construído em 1989.

 

IMG_1137

CME Center – Chicago Merchantile Exchange Center, também conhecido como “Chicago Merc”. Construído em 1987.

 

IMG_1130 IMG_1128

Boeing International Headquarter  –  A Boeing possui apenas dois prédios no USA que vendem miniaturas originais dos aviões, esse é um deles! Construído em 1990.

 

IMG_1135

Civic Opera House – O nome muito sugestivo nos revela que neste lugar podemos apreciar uma boa ópera, atual sede da Ópera Lírica de Chicago. Aberto oficialmente desde o dia 4 de Novembro de 1929.

 

IMG_1156

Merchandise Mart – Construção finalizada em 1930.

 

IMG_1160

Reid Murdoch Building – O Prédio já serviu de sede para várias atividades, inclusive o Tribunal oficial do Trânsito da cidade de Chicago, atualmente é sede da “Enciclopedia Brittanica”. Construção finalizada em 1914.

 

IMG_1090

Marina City I and II  –  Construído em 1964 é um famoso prédio de Chicago, por ter uma estrutura arredondada, por ser um prédio comercial e residencial, por ter uma marina com acesso direto ao rio e por seu estacionamento bem fora do comum que ocupa mais de 10 dos primeiros andares o prédio.

 

IMG_1166

Trump Tower – Donald Trump é o dono do lugar! O segundo prédio mais alto de Chicago, perdendo apenas para a Willis Tower. Construído em 2007 – Possui 3 estágios, de onde você pode apreciar a vista de Chicago de diferentes ângulos.

 

IMG_1168

NBC Tower – O prédio de uma das emissoras mais assistidas dos USA, com o atual show “The Voice”. Obra finalizada em 1989.

 

IMG_1170

Lake Point Tower – Esse luxuoso prédio não é sede de nenhuma compania, e sim um luxoso condomínio às margens do Rio Chicago, o único desse estilo e dessa altura na região Leste do rio. Inaugurado em 1968.

 

IMG_1171

 

Chicago Navy Pier – Um dos pontos turísticos mais visitados de Chicago. Construções começaram em 1914 e terminaram em 1916. Durante a Primeira Guerra Mundial o lugar serviu de abrigo para marinheiros e enfermeiros.

 

Essa foi uma pequena amostrinha do nosso passeio, que acabou numa friaca impossível! Veja por si só!

DSC02982

 

 

 

 

Nada melhor do que um Starbucks pra esquentar….

IMG_1183

 

 

 

Essa cidade incrível que é Chicago, onde eles costroem embaixo da terra, acima das casas, entre os Edíficios, onde o percurso de um Rio inteiro é mudado por uma construção gigante. Onde tudo acontece!

Minha definição de Chicago: É uma “New York” limpa e organizada!

IMG_1158 IMG_1138 IMG_1124 IMG_1121 IMG_1110 IMG_1101 IMG_1103

 

 

 

Se quiserem visitar este lugar “amazing” e esta pessoa que vos escreve! Sintam-se em casa!

Um beijo ventoso da Cidade do Vento!

 

Project: Keep your own Sunflower

Bem-vindos ao meu projeto: Cuide do seu próprio girassol!

 

Foi tão importante pra mim que resolvi escrever um poema:

It was so important to me, that I’ve decided to write a few words about it, like a poem:

 

Girassol/Sunflower

Giirassol lado

 

Chegou aqui como uma semente/ It got here as a seed

Envolta por plásticos e mil aparatos/ Wrapped in plastic and thousands of other things

Foi plantada com amor/ It was planted with love

Foi nutrida/ It was fed

Foi regada, dias sim, dias não/ It was watered, every other day

Foi colocada ao sol/ It was placed in the sun

Dentre tantas outras/ Among many other

Foi a única que vingou/ It was the only one to unveiled itself

Mostrou primeiro um pequeno par de folhas/ First, showed a small pair of leaves

Tímido, desajeitado/ Shy, awkward

Foi fortificando, foi crescendo/ It was growing, getting stronger

O tempo passou/ The time has passed

Tão devagar, tão rápido/ So slow, so fast

E ela resolveu brotrar/ And It decided it was time to sprout

Decidida a se mostrar para o mundo/ With the conviction to show itself to the world

Em um ambiente Inóspito/ In an inhospitable environment

Em uma terra propícia,/ In a propitious plot,

Mas não igual a terra verdadeira/ But not the same as the real land

Mostrou as suas pétalas/ It has showed its petals

Demonstrou sua graça/ It was demonstrating its grace

Abriu-se aos olhos de quem desejasse apreciar/ It sprouted itself to the eyes of those who really wished to appreciate

Está tentando se disseminar/ It’s trying to spread

Aberta e vívida,/ Sweeping and intense,

Sorridente e forte/ Pleased and strong

Está sempre procurando o sol/ It’s always looking for the sun

Quer sempre um lugar ao sol!/ It always wanted a place in the sun!

 

Você que leu estes versos e facilmente imaginou meu girassol, peço que agora leia-o o novamente e “ME” imagine.

Descobri que meu girassol e eu, temos muito em comum!

You have read those words thinking about my sunflower. Now, I request you: Read it again and picture “ME”!

I’ve figured out my sunflower and I, we’re so similar!

 

 

Quando aqui cheguei encontrei meu primeiro amigo, no laboratório, um aluno de mestrado que se apresentou como Daniel. Mais tarde descobri que Daniel na verdade era Haoming. Um chinês que assim como eu, aprecia quando seu nome é pronunciado corretamente, com a perfeita entonação que somente sua língua oficial pode produzir. Portanto, decidiu adotar um nome americano.

When I arrived here I found my first new friend, in the lab, a Master’s student who presented himself to me as Daniel. Later I’ve figured out that Daniel was for real, Haoming. A Chinese guy, that just like me enjoys when other people can pronounce his name correctly, with the right intonation, that only the Chinese accent can reproduce (Portuguese accent in my case). In that way. He decided to adopt an American name: Daniel!

EU, girassol e Haoming

Eu, o Girassol e Haoming Jiang (vulgo, “Fake Daniel”)!

Me, the Sunflower and Haomig Jiang (also called, “Fake Daniel”)!

 

Ele me deu este presente, esta alegria, para que eu cultivasse.

Ele me cultivou, ele me cativou e assim eu também fiz.

E como diria o pequeno príncipe: Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

Assim sinto-me eu responsável eternamente por ele e por meu girassol.

He gave to me this present, this piece of happiness, and I could cultivate.

He has cultivated me, He captivated me, and I did it back.

As the Little Prince says: “You become responsible, forever, for what you have tamed.” ― Antoine de Saint-Exupéry, The Little Prince  

That’s how I feel, responsible forever for my new friend Haoming and my sunflower!

 

 

Foram 80 dias de alegria, de esperança, de torcida, de cuidados, de carinho. 80 dias que simbolizam este tempo em que estou aqui em uma terra diferente, tetando crescer e me desenvolver, em busca do meu lugar ao sol!

80 days of happiness, of hope, of cheering, care and love. 80 days that means a lot to me, as well as the all the time that I’m here in this different land, trying to grow up and get stronger, looking for my place in the sun!

 

Dia 1 – O início/ Day 1st – The beginning 

começo

 

 

Dia 3 – Nada ainda/ Day 3rd – No visible progress 

dia 3

 

 

Dia 15 – Ela brotou/ Day 15th – She decided to sprout 

Primeiras pétalas

 

Neste dia meu girassol se tornou “ELA”, porque este dia específico (Décimo quinto dia de desenvolvimento) era dia 12 de Agosto, e minha querida amiga Evelyn estava festejando seu aniversário. Como não poderia estar lá presente, para dar um mega abraço e dizer o quanto eu gosto dela, decidi dedicar à ela minha plantinha que agora iria crescer em sua homenagem. Foi uma ótima maneira de “mascarar” a falta que ela me faz aqui, porque assim como meu girassol ela está sempre ao meu lado!

In this specific day my Sunflower was not It anymore, It became “SHE”, ‘cause Day 15th was 12th of August, and my precious friend Evelyn was celebrating her Birthday. I couldn’t be there to hug her and say how I love her. I’ve decided then; honor her with my Sunflower, which will grow now with her name. It was the best way I got hiding the pain that her lack does to me. As well as my Sunflower, she is always next to me!

 

EU e Evelyn Eu e evelyn 2.1

Evelyn e Eu/ Evelyn and I                            Evelyn e EuEvelyn and I 

 

 

Dia 24 – Crescendo forte/ Day 24th – Growing strong

Mudinha

Agora ela tem dois pares de folhas/ And she got the second pair of leaves

 

 

Dia 64 – Pronta para aparecer/ Day 64th  – Ready to show up 

Quase brotando

Neste dia Haoming decidiu me desafiar! Ele tem um pote com girassóis na casa dele, e nós começamos o Projeto juntos! Ele decidiu me desafiar para ver quem iria obter um Girassol primeiro. Ele estava muito confiante porque 4 girassóis brotaram no seu pote e apenas um no meu (uma porque ela é menina) , e ambos começamos com 5 sementes. Matt (outro estudante de mestrado do lab) me ensinou uma expressão em inglês para isso: “He thought that he had it in the bag!”, o que siginifica que Haoming achou que o jogo já estava ganho. Haoming tem que aprender uma coisa: Qualidade é muito melhor que quantidade!

In this particular day, Haoming decided to challenge me! He has a pot with Sunflowers in his home too. We’ve started the project together! “Let’s go for a race” – He said. Let’s see who will get the first sunflower?! He was so confident ‘cause he had 4 Sunflowers in a pot instead of 1 (as I had), and both of us have started with 5 seeds. Matt (another Master’s student from my lab) taught me a new expression in English: “He thought that he had in the bag!”, which means that he was pretty sure that he would win the competition . Haoming has to learn something: Quality it’s better than Quantity.

Evidence

Aí estão as evidências de que “ELE”que me desafiou! / I’d like to show the evidences that “HE” challenged me!

 

 

Dia 78 – Já tenho pétalas / Day 78th – She already has petals

Pétalas

 

 

Dia 80 – O fim/ Day 80th – The End

Girassol todo

 

Chegou ao fim a minha jornada para obter um girassol. Não posso dizer que meu projeto está concluído, porque ELA está aqui comigo! Fazendo os meus dias mais alegres. Deixando minha mesa mais viva e bonita. Estamos no dia 89 e Adivinhem?! Haoming ainda não tem uma flor por inteiro! Eu ganhei um girassol dele, eu ganhei a competição dele!

It’s ended my journey to get a Sunflower. I just can’t say that I’m done with my project ‘cause SHE is here with me! Making my days happier, filling my desk of life and beauty. By the way, we are in Day 89th and Guess what?? Haoming doesn’t have an entire sunflower yet! I won a Sunflower from him and I beat him!  

 

Quando eu digo que ele não tem uma flor por inteiro: Vejam a postagem dele hoje (23/10/2013) no Facebook…

When I say that He doesn’t have a entire Sunflower: Look at his post today (10/23/2013) on Facebook…

Evidence 2

 

Quando eu vi  “Halfway Done”  no post do Facebook a primeira coisa que pensei foi na música do Maroon 5 – “Love Somebody” e decidi parodiar para fazer uma graça com meu amigo Haoming. Você tem que cantar o próximo trecho no ritmo do refrão da música “Love Somebody” do Maroon 5.

When I saw “Halfway Done” in his Facebook post, the first thing that came to my mind was the song “Love Somebody” from Maroon 5. So acting just like myself, I’ve decided to make a parody of the song to make a joke with my Chinese friend, Haoming. You have to sing the next part using the chorus rhythm of the “Love Somebody” song from Maroon 5.

 

Coro/Chorus:

I really wanna have a sunflower

I’m looking for a flower everyday,

I know I’m only half way there

But sun can take me all the way

The sun can take it all the way

Maíra already has a sunflower

I’ve watered mine every single day

I know I’m only half way there

And sun can take me all the way

The sun will take it all the way!

 

Decidi finalizar meu post fazendo uma pequena alteração na frase do Pequeno Príncipe (já deu pra perceber que eu amo esse livro): “É o tempo que você decida ao seu girassol que faz o seu girassol ser tão importante”.

I’ve decided to finish my post with a quote from The Little Prince, with a few modification (You’ve already figured out that I love this book): “It is the time you have wasted for your sunflower that makes your sunflower so important.” ― Antoine de Saint-Exupéry, The Little Prince . 

Paixão Nacional

Uma das coisas que te enriquece quando você viaja pra fora é conhecer a cultura do país que você está visitando. É mais do que conhecer na verdade, é entender, apreciar, compreender, vivenciar, aceitar e até, por que não?, gostar!

Na minha mente fechada e pouco entendida meu conceito sobre Futebol Americano era:

Game

“Um monte de homens, se jogando um em cima do outro, mas que coisa arcaica, se batendo e se machucando.” (Bicca, Maíra)

Até um belo sábado, eu decidi convidar minha mais nova amiga Astrid (metada norueguesa, metade americana) para almoçar lá em casa!

Astrid

Como uma boa americana ela adora “Football”, ligou a tv e começou a assistir ao jogo.

Determinada a entender aquela confusão toda na minha mente e determinada a compreender um pouco mais da cultura americana eu pedi a ela que me ensinasse (ou ao menos tentasse me explicar) as regras do jogo e o porquê de tanto agarra-agarra.

Em 15 minutos eu finalemente aprendi o que era ” touchdown” e um “field goal” e comecei a perceber o jogo de estratégia e inteligência que se esconde por baixo daquele monte de homens se batendo!

A melhor meneira de aprender sobre o jogo, é claro, é ir assistir ao jogo no estádio. Os Wildcats (time de futebol americano da Northwestern University) vão jogar hoje disse ela. Vamos?! Vamos tentar comprar o ingresso? Não pensei duas vezes, decidi me aventurar nesse mundo pouco conhecido e ultrapassar minhas barreiras.

Foi assim que acabamos na porta do estádio, comprando o ingresso de última hora, de um cara que levou bolo dos dois amigos. Só um pequeno “detalhezinho”: Os ingressos eram para sentar no lado do time adversário…….auahuahauahuahua. (A maior diversão de todos os tempos!)

tickets

O time adversário era o Ohio state, o 4o no ranking dos times universitários, o jogo prometia e foi cheio de emoção desde o princípio, com direito a banda, “cheersleaders” (animadoras de torcida) e fogos de artifício.

entrada entrada2

Pensa na animação de uma pessoa, indo a um estádio pela primeira vez na vida (que eu me lembre). É minha gente, nunca fui num estádio sequer, nem de futebol no Brasil…Estava lá eu animada e trajada para torcer pelo meu mais novo time. GO wildcats, GO!

DSC_0270

Reparem na cara de excitação da criança!

A maior diversão ao sentar no lado da torcida adversária, foi encontrar americanos fanáticos e orgulhosos do seu time, dispostos a te explicar cada detalhe da partida com paciência, vibração e orgulho ao mesmo tempo!

DSC_0276 estádio

A cor do Ohio State é vermelha, como dá pra perceber no fundo predominante!

Nossos adversários e mais novos colegas, nos explicaram tudo que não sabíamos e mais um pouco, e aos poucos fui percebendo que eu estava entendo o jogo sem a ajuda de ninguém. Acabamos na torcida adversária, festejando os nossos pontos e os pontos deles. Era uma vibração a cada “Yard” alcançado. Além disso, só na torcida adversária você poderá ter uma vista privilegiada da sua torcida…

torcida

No fim, meus amigos, agora eu sei que cada time começa de um lado, e deve alcançar o outro lado, usualmente os times começam a partida de 25 Yards (se eles conseguirem agarrar a bola e correr com ela até o meio do campo, na primeira disputa de espaço), se não começam de 10 Yards. Cada time tem 3 jogadas para alcançar 10 Yards, do contrário a bola passa para o time adversário que estará bem mais próximo do lado do campo que deve alcançar!😉. Alcançando a meta de 50 Yards (que seria a metade do campo) agora a contagem é regressiva até chegar  em 0 Yards que é o você precisa pra fazer um “touchdown” que vale 6 pontos. Aí o jogador tem a chance de chutar a bola entre as traves, que seria o “field goal”, que vale mais 1 ponto. Se o time não consegue alcançar o outro lado do campo (fazer o touchdown), mas consegue avançar Yards suficientes, soma ao placar 3 pontos, e por aí vai, entre “timeouts”, penalidades e roubadas de bola, o jogo vai ficando emocionante, você vai sentindo a vibração, e no final todo mundo acaba num bar se divertindo e celebrando a partida, sem violência, sem gozação e com muito respeito! (Desculpem-me os americanos se eu falei algo errado, ainda estou aprendendo…)

Descobri que o futebol americano é um jogo de estratégia e não somente um bando de caras se batendo. Descobri que todo país tem suas paixões e que todo torcerdor tem suas convicções! Descobri que “Football” é mais que um esporte aqui nos USA, assim como no Brasil o Futebol (soccer).

Adepta a paixão nacional americana, dia 19 de outubro as 11:00 am  Wildcats estarão lá de novo e nós estaremos lá (de novo) pra celebrar mais uma partida e aprender mais um pouquinho, dessa vez na torcida do nosso time!

O que faz de você, você?

KCW_8384

 

Você já se peguntou alguma vez?…

 

O que faz de você, você?

É um abrir de olhos sem volta

É ficar de pé para nunca mais voltar a engatinhar

É sentir o doce e o azedo

E ver depois essa percepção mudar

 

O que faz de você, você

É amar ir à escola

Deixar gibis e livros te encantarem

Lê-los de cabeça pra baixo, sem ainda saber ler

É a vontade interna de aprender

 

O que faz de você, você

É quebrar, rasgar, perder

É sujar, “mulequar”

É se quebrar, se rasgar, se perder

E as vezes, sem a mínina intenção de se encontrar

 

O que faz de você, você

É não ter medo de se expor

É parecer maluca, e muitas vezes sem jeito

É defender o ideal,

É correr, esconder, pegar

É largar, jogar, brincar

É se jogar, se esconder, se pegar

É se largar

 

O que faz de você, você

É a admiração pelos seus pais

É a admiração pela sua família

É o respeito e o exemplo

É a luta, o dia-a-dia

 

O que faz de você, você

É a coragem para cair

Cair na vida, cair no mundo

Só cair

É a certeza de levantar

É a vontade de superar

É o prazer de alcançar

 

O que faz de você, você

É dormir, quando não se deve

Durante as aulas, por exemplo

É não dormir, quando se deve…

É ter determinação para acordar

 

O que faz de você, você

É ter medo dos seus pais, e chegar na hora certa

É querer raspar o cabelo, uma vezinha só

É cantar no pátio do colégio para a sua paixão juvenil

É cantar para os seus professores

É parodiar todo o tempo

É cair de patins na pracinha

É cortar a perna na correia da bicicleta

É amar tanto seu irmão e entrar em uma brigar por causa dele

É ceder por um amigo

É passar cola, e fingir que não

É nunca ter ficado de recuperação

É gostar de teatro, de artes

É gostar de fazer arte

É ter um caderno de poemas

É amar os retratos antigos

É sair da zona de conforto, quase que o tempo todo

É uma memória gigante,

Que torna cada momento um fato,

Cada fato uma história,

Cada história um pedaço,

Cada pedaço único

 

O que faz de você, você

Não é o seu título

Não é a sua carreira

Não é o quanto de dinheiro você tem

Não é o número de sapatos

Não é a quantidade de roupas

Definitivamente, não é o “quanto”

É como se aplica!

Aqui, vem ao caso dizer, que muita gente é esperta

Tem bom raciocínio, sagaz

Mas a pessoa inteligente é aquela que usufrui do artifício

 

O que faz de você, você

É acreditar que a educação pode mudar o país

Um povo com acesso à educação, é um povo bem – “educado”

É formador de opinião

É muito mais que cidadão

 

O que faz de você, você

É saber que aquela matéria que não gosta

E que muitos acham que  não serve para nada

“Para que eu vou usar isso na minha vida???” (quantas e tantas vezes ouvi)

Tem o poder de estimular sua rede neural

O novo conhecimento, seja ele qual for,

Estimula seus neurônios, os prepara para o próximo aprendizado

Qualifique-se, usando todas as informações que você recebe

Em seu próprio benefício

Amplie sua capacidade de pensar

Torne seu cérebro preparado para compreender melhor tudo aquilo que você gosta

Muitas vezes isso depende de utilizar informações das quais você não gosta

 

O que faz de você, você

É o brilho no olho

É querer ser diferente

É saber que não veio ao mundo à passeio

É reconhecer os seus receios

É querer ser o ponto fora da curva

 

O que faz de você, você

É o poder da imaginação

É querer inventar, criar, descobrir,

É querer muito

Se inventar, se criar, se descobrir

É querer querer

É mais que querer, é desejar

Desejar ir à luta, seguir em frente

Superar limites, quebrar barreiras

 

O que faz de você, você

São os amigos que você conquista

Que você cativa, que você cultiva

É torcer pelo seu amigo

É vibrar com a vitória dele

É explodir por dentro com uma boa notícia dele

É morrer por dentro quando ele está triste

 

O que faz de você, você

É chorar, quando descobre que você faz falta

É só chorar,

É saber quanta falta faz tudo aquilo que te rodeava

É dormir achando que o tempo não passa

E acordar dizendo: Uau, tudo isso já?

 

O que faz de você, você

É reconhecer os seus professores

É amar os seus professores

É respeitar os seus professores

É elogiar os seus professores

É almejar ser um professor

É querer compartilhar conhecimento

É começar um novo ciclo

 

O que faz de você, você

São todos os garotos que marcaram a sua vida

As paixões platônicas que nunca se materializaram em um beijo

As conversas hilárias, e as conversas sem fim

Os abraços no frio

Os casacos emprestados

Os beijos roubados

Os amores “só de mentirinha”

Os olhares cruzados

Os anseios para o futuro

As personalidades parecidas

As personalidades opostas

Aquele que você até acha que é o amor da sua vida

Aquele que você sabe que nunca daria certo

Aquele que você, no fundo, gostaria muito que desse certo

Aquele que te pediu e você negou

Aquele que você pediu e ele te negou

Até você conhecer o amor verdadeiro, até você conquistar o amor

Porque como sempre na vida, você nunca gosta de nada fácil

Por que no amor seria diferente?

 

O que faz de você, você

São as escolhas, as renúncias e as consequências

É o sorriso interior

 

O que faz de você, você

É dancar,

Na rua, no chuveiro, no laboratório, no elevador

É cantar,

Na rua, no chuveiro, no laboratório, no elevador

É dormir

Na rua, no chuveiro, no laboratório, no elevador

 

O que faz de você, você

É viajar para fora

É viajar para dentro, de si  mesma

É estar sempre “viajando”

É de vez em quando dar uma viajada

É se movimentar

 

O que faz de você, você

É seu nariz, é sua boca, é sua pinta

É sua barriga, é sua mão é sua perna

É o seu “peito”

É o conjunto dos seus orgãos

É o seu fígado que nunca viu bebida

É a sua cabeça que viu 15 pontos

É o seu olho que precisa de uma ajudinha

É como você nasceu

É como você é

É como você tem orgulho de ser

 

O que faz de você, você

É ter fé, é ver, é sentir

É ouvir e orar

É saber que Deus é único

É ter anjos ao seu redor

 

O que faz de você, você

É estar bem a maior parte do tempo

E quando não está, querer estar bem mesmo assim

É sorrir, sem compromisso

Fazer piada com os seus amigos

É gastar um tempo que não tinha

É protelar o inevitável

É a vontade de falar

 

O que faz de você, você

É a voz

É gritar, “gasguitear”

É o dom de falar

É comunicar

É ter o que falar

É saber e não saber o que falar

É ter e não ter hora pra falar

 

O que faz de você, você

É refletir, tentar melhorar

É saber que cometeu erros,

E que quando aprendeu com eles

Não tornará mais ao mesmo erro

É ensaiar a peça, e na hora H, deixar rolar

É compartilhar

É marcar

 

O que faz de você, você

É a sua cabeça, é a sua mente, é o seu cérebro

Que não te deixa sossegar

Que manda sua mão escrever

Que diz para os seus olhos corrigirem

Que faz você ser você, mesmo quando você não quer ser

 

O que faz de você, você

É sentir que bem no fundo

Você tinha que escrever

Que cada palavra foi escrita com um destino

Que cada mensagem foi carregada com um  propósito

E que para todos aqueles que fazem parte da minha vida:

Há uma palavra nesse verso que te encontra

Há um sorriso dentro de mim que te eterniza

Há uma memória que me permite te lembrar

Há tantos “vocês” em mim

Que o que faz de mim assim tão eu

Não sou somente eu,

Mas tudo aquilo que eu aprendi com você!